quinta-feira, outubro 16, 2008

Ilhéus sem ponte

Quando a tragédia da Fonte Nova em 25 de novembro de 2007 abateu os baianos e envergonhou o país do futebol, o Sul da Bahia temia a situação da ponte que interliga seu principal eixo urbano e seus dois principais bairros, como noticiamos aqui: A Ponte Ilhéus - Pontal é segura?.

A velha ponte, inaugurada em 1966, projetada para a antiga Ilhéus, com uma população quatro vezes menor não atendia mais a demanda da nova cidade de quase 200.000 habitantes e que que passara a ter um fluxo de mais de 100 mil turistas no verão.
.
.
No principal eixo de ligação entre as duas áreas mais habitadas da cidade, a obra causa transtornos aos veículos, estrangula o centro da cidade e causa prejuízos a população.

Em dezembro do mesmo ano, o governo anunciava a reforma a ser realizada pela AMS Engenharia e Serviços Ltda, com recursos orçamentários de R$ 1.038.000,00, como noticiamos. (veja aqui). Mas, como as obras públicas são sempre mais caras que as nossas, particulares, desconfiamos que não seria uma grande intervenção, e sim, uma reforma para evitar riscos de desabamentos.
.
.
Ao que parece pouco vai mudar na velha ponte, a proteção lateral dá medo. Nossos trausentes merecem mais segurança; os ciclistas, então, que são muitos em Ilhéus, também não têm opção. Queremos mais respeito, e uma nova ponte tem de estar na agenda de nossas lideranças.
.
.
Depois de vários dias de obras paradas, reapareceram alguns funcionários.

As ações foram iniciadas e vieram os problemas. Primeiro, parando a cidade com o fechamento da ponte durante o dia. Daí, começamos a perceber que a obra não anda, deixa a desejar, parece não ter cronograma e vem sendo realizada a conta gotas. Problemas que continuam causando transtornos a população e que poderá virar um caos nos próximos dias com os milhares de turistas que já estarão chegando em busca de lazer nas mais belas praias do Brasil.
.

A obra lenta tem desgastado também, a nossa Policia Rodoviária e seu contingente deficiente, ocupando vários homens de forma sistemática, já que tem no local passou a existir um Posto permanente de vigililância, enquanto que os "criminosos do trânsito" continuam aterrorizando a a cidade de Ilhéus e a estrada Ilhéus-Itabuna.

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá, Paulo
Parabéns pelo blog, excelente!

Vou bisbilhotar bastante, acredite.

Abraço
Efigênia