sábado, janeiro 17, 2009

ILHÉUS – MUITO POR FAZER !

A infraestrutura urbana básica é uma obrigação do município. Ilhéus cresceu muito essa demanda de urbanização de acessos (ruas e passeios) e áreas de lazer (praças e parques). Mas a falta de investimentos, durante anos, devido a crise, ou, as crises do sul da Bahia, gerou o que chamamos de demanda reprimida ou acumulada.

Nos últimos meses, o governo municipal comprovou que é possível investir nessa área, sem comprometer as finanças; e isto lhe valeu aprovação popular nas eleições. É mais que compreensível, e pode parecer pouco importante, diante das grandes obras que Ilhéus necessita, mas uma cidade melhor e mais digna começa nas pequenas obrigações, que tanto são relegadas.

Acompanhamos algumas dessas obras, e investigamos a tal demanda reprimida com um levantamento fotográfico sobre passeios. Deixamos de lado, os morros e os novos bairros que surgem próximos às orlas norte e sul, e focamos nas principais avenidas que interligam os bairros mais populosos ao centro da cidade.

Vamos nos concentrar mais nas imagens, que "valem mais que mil palavras", e nelas, refletirmos as ruas, passeios e praças como o cotidiano a ser transformado.

Uma das transversais da primeira etapa da Litorânea norte, ainda sem urbanização.
.

Obras de urbanização em uma das transvessais da mesma avenida mudam a cena.

Transversais da Avenida Soares Lopes e uma rua na Barra, dentre as ruas que foram recuperadas.

Urbanização de um importante acesso do Morro do Pacheco, antes abandonado. Melhoria para o trânsito, e esperança de resgate dos valores históricos e turísticos do local.
.

Pequenas melhorias realizadas pela prefeitura vêm atender uma demanda acumulada.

Ruas, paças, passeios e pontos de ônibus são prioridades do cotidiano do cidadão.
.

Pequenas melhorias urbanas melhoram a qualidade de vida dos cidadãos.

Mas e essa tal demanda reprimida? Pois é, essa demanda requer uma ação contínua, que não pode ser realizada em curto prazo, necessitanto de projetos e de continuidade, como se pode ver nas fotos a seguir em nosso ensaio fotográfico sobre passeios.

ENSAIO SOBRE PASSEIOS

Avenida Primeiro de Março.

Muitas partes da extensão Barra - Malhado que levam ao centro da cidade, têm problemas com os passeios.

O Teotônio Vilela, um dos bairros mais populosos, sem passeios ou ciclovias, a população fica exposta aos perigos do início da rodovia BR 415.
.

A área em frente a Rodoviária, também sem passeios e urbanização. Nesse local, um reassentamento e um projeto de melhorias urbanas já vem sendo anunciado a oito anos.

Seguindo em direção ao centro, vemos na Avenida Itabuna, uma das vias estratégicas e mais movimentada da cidade, com problemas nos passeios em grande parte do trajeto. (fotos abaixo)

Autonômia e atitude, sempre vão gerar bons frutos. Algumas dessas ações emergenciais, como a sinalização urbana, deficiente no Sul da Bahia (veja nossa reportagem), consistem em investimentos de baixo custo, e que dependem mais de vontade. Esperamos oito anos pelo projeto de Sinalização Turística da Costa do Cacau, anunciado pelo Estado, e que nunca veio. Algumas placas novas estão sendo colocadas na cidade ! Um custo mínimo para um grande benefício, num polo turístico da dimensão de Ilhéus.

2 comentários:

Anônimo disse...

FANTÁSTICO!!!

Paulinho, é assim que conseguiremos. Contribuindo dessa forma, mostrando, dizendo que estamos aqui olhando cada pedacinho da nossa querida Ilhéus e dizendo mais: ESTAMOS PRONTOS PARA AJUDAR, mas façam, pois é possível. Apenas façam bom uso da palavra RESPEITO. NÓS PODEMOS PAULINHOOOOOOOOO... NÓS VAMOS CONSEGUIR..... Sem você, sem Rabat, sem Zé Carlos Junior, sem Zé Rezende, Eraldinho e tantos outros, seria muito mais difícil.

Beijos querido e muita força para continuar este trabalho magnifíco que faz.

Socorro Mendonça

materials disse...

It seems different countries, different cultures, we really can decide things in the same understanding of the difference!
nike shoes