quarta-feira, janeiro 21, 2009

O PROJETO DA ORLA NORTE

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: O CONTEÚDO DESSE DOCUMENTO SERÁ ENCAMINHADO ÀS AUTORIDADES COMPETENTES.
.
.BAÍA DA BARRA
.

O centro de Ilhéus está entre duas lindas baías, Pontal e Barra. A primeira foi urbanizada há muitos anos, mas a segunda, tão bela quanto a primeira, mantém suas avenidas como áreas esquecidas dos moradores e visitantes.
.
BAÍA DO PONTAL
.
Ao contrário da Orla do Pontal, onde o impacto do Porto do Malhado fez desaparecer sua praia, na Orla da Barra, a linha de maré recuou vários metros, de forma semelhante, e com menor intensidade, ao que ocorreu na Orla Central, fazendo surgir um grande aterro.
.
Trata-se de uma área de conservação, pública, que abre as portas para serem incorporadas ao Projeto Orla, em benefício da urbanização e de uma avenida litorânea desde o Malhado até o Savóia.
.
O início da avenida denominada Litorânea Norte foi urbanizada, na altura do Malhado, depois de atravessar os séculos de abandono, o que chega a parecer que a área não está localizada numa das áreas centrais de Ilhéus. A continuidade dessa Litorânea Norte perfaz um grande trajeto passando pelo Marceano, Vila Militar e Praia da Barra (fotos abaixo), onde se aguarda as condições de realização de um grande projeto de urbanização.




Depois do Marceano temos uma grande visão da extensão da Orla da Barra (foto abaixo), propriamente dita, mostrando uma grande área a ser aproveitada, viabilizando a continuação da avenida litorânea por toda a Barra até o Savóia, e a construção de mais um grande parque de lazer e turismo de Ilhéus, beneficiando todos os moradores da zona norte da cidade.


No contra ponto das imagens acima, as fotos abaixo revelam que, no final dessa grande área, uma invasão vem se consolidando, podendo inviabilizar parte desse projeto. Esta ocupação não é um problema de fácil solução, mas ainda há tempo de mudar essa história, e os benefícios que a área pode trazer para Ilhéus são muitos.


No início era uma pequena invasão próxima a Passarela do São Miguel. Nessa época, o município falava em reassentamento. Mas nos últimos cinco anos, o povo, desacreditado e desavisado de um projeto para a área, transformou a pequena invasão num grande loteamento.

A invasão da praia da Barra corresponderia aos moradores invadirem o aterro pública da Orla da Avenida Soares Lopes.
.
Conversamos com alguns moradores de áreas próximas, e percebemos que é desejo deles, ver essa orla urbanizada, como o início da mesma litorânea. Todos percebem a vocação da área para construção de áreas de lazer, diversão e Polo cultural dos Bairros da Barra e Morros adjacentes.
.
A ORLA DA BARRA, ANTES DA INVASÃO.


Ilhéus está diante de um desafio, diante de si mesma, diante da racionalização de seu crescimento, precisando de um Plano Diretor que defina, efetivamente, as políticas públicas de urbanização. A comunidade precisa ser sinalizada sobre um novo projeto, o governo precisa negociar com esses moradores uma alternativa melhor para eles e para a cidade.
.


A área acabou de ser ocupada, e existem terrenos e casas a venda. As invasões refletem bem o deficit habitacional, mas também revelam aspectos de especulação com as áreas públicas.

2 comentários:

maicher disse...

It seems my language skills need to be strengthened, because I totally can not read your information, but I think this is a good BLOG
jordan shoes

Anônimo disse...

Paulo, meu nome é Emerson, sou estudante de Geografia na UESC e estou fazendo o meu trabalho de conclusão de curso justamente na invasão da Barra, bom acabei de ver seu blog e me chamou atenção, então queria se possível trocar umas idéias contigo sobre a invasão, problemas ambientais e sociais que ocorrem naquela localidade.
Sem mais , grande abraço e obrigado !