quinta-feira, abril 23, 2009

Tupinambá de Olivença

A história desse país está se reescrevendo em lugares como o Sul da Bahia, onde através dos séculos, comunidades tradicionais resistiram a todo tipo de opressão e exclusão. Os índios são um bom exemplo disto, e de um Brasil que precisa ser descoberto e compreendido.

Os índios do sul da Bahia são um inacreditável acontecimento de martírio e abadono. Um genocídio em vários massacres sanguinários ocorridos à beira mar. Um deles, em 23 de setembro de 1559, comandado e narrado por Men de Sá, resultou numa fila de corpos extendidos de uma légua de índios, uns seis quilômetros e meio.

O último massacre, no Cururupe, em 1927, que tem como símbolo de resistência,o Caboclo Marcelino, foi um duro golpe contra a Velha Aldeia dos Índios Tupinambá de Olivença. E foi "ao Deus dará" que poucos deles sobreviveram, à sombra de uma velha igreja erguida na colina.

Nós nunca nos importamos com eles, que em pleno Século XXI, ainda vivem em condições de pobreza e exclusão diante da sociedade. Por isso, vamos acordar para o desenvolvimento do Sul da Bahia, honrando e apoiando toda forma de bem estar e inclusão social dos povos indígenas que vivem em Olivença (Ilhéus), Buerarema, Una e Pau Brasil.
.

.

Com algumas fotos, gentilmente realizadas, de uma família de índios Tupinambá de Olivença, que, em breve conheceremos melhor, continuamos o nosso Painel sobre os Índios, entendendo que é preciso que as mudanças aconteçam mais rápido para repor o atraso de nossa redemocratização e valorização desses grandes parceiros sociais.
.

É chegada a hora do verdadeiro descobrimento do Brasil, um território imenso, detentor de grandes riquezas em sua cultura e natureza. Um Brasil que está começando a olhar para si mesmo, para uma integração na diversidade cultural.
.

Nesse movimento estamos redescobrindo nossos compromissos com a bandeira e a pátria amada. E a salvação dos povos indígenas e consagração de sua cultura precisa fazer parte da agenda de compromissos de todos os brasileiros.
.
No sul da Bahia, eles serão decisivos para o desenvolvimento de nossa sociedade, corrigindo nossas mazelas de discriminação social e as barreiras culturais historicamente impostas. Num futuro que já começou, nosso território não será apenas "a região cacaueira" ou "a terra de Jorge Amado", mas também, a terra de povos como os Tupinambá de Olivença.
.

.
SALVE SÃO JORGE DOS ILHÉUS, SALVE O GURREIRO TUPINAMBÁ, E SALVE O CABOCLO MARCELINO, QUE DEVE SER LEMBRADO, AQUI NO SUL DA BAHIA, COMO UM DE NOSSOS HÉROIS, POR TER ENSINADO SEU POVO A RESISTIR AOS OPRESSORES.
.

Eles são descendentes de índios guerreiros, que lutaram bravamente contra a invasão de suas terras, em grandes e memoráveis batalhas. Nessas "terras do sem fim" de verde e mar, restaram alguns "hérois sem terra", testemunhas de nossa história, precisando de tudo e de todos para recuperarem o lugar devido na sociedade.

A Igreja Nossa Senhora das Escadas, construída pelos jesuítas em 1700 é um dos patrimônios culturais mais importantes do Sul da Bahia e um referencial das terras e história do povo indígena Tupinambá de Olivença.

MAIS INFORMAÇÃO

A TEIA BRASIL

POVOS INDÍGENAS NO BRASIL

CONSCIÊNCIA NET AGÊNCIA

5 comentários:

The Kin'Xp disse...

Nice pages!
we like your blogging style and we want to advertise your blog.
If you want us to link your blog in our site,
write in a mail :

1. your site/blog address;
2. a representative image of your blog;
3. a detailed description of your site.

we would be honored to advertise your blog on our blog!
anyway my friend, keep on with your great work!


I.L.Y.S. staff
"I link your site"

José Nazal disse...

Caro Paulinho,

Parabéns por seus artigos, ricamente fundamentados, que trazem sempre um alerta para formar uma consciência cada vez maior sobre a preservação no meio ambiente e do nosso escasso patrimônio.
Você reparou nas suas fotografias o crime cometido contra um dos quatro prédios coloniais que ainda existem em Ilhéus, a Igreja de Nossa Senhora da Escada?
As portas e janelas são molduradas por pedra de cantaria, que inadivertidamente foram pintadas com tinta plástica prateada. Será qu pode ser recuperada?
Segundo o padre, foi a comunidade que fez o trabalho. É uma pena.
Oxalá possa ser reparado o dano.
Abraços e parabéns mais uma vez!

Anônimo disse...

Para acrescentar e nos deixar um pouco satisfeito com o "pensar" da sociedade neste povo tão sofrido e discriminado neste dia 18 de abril os Tupinambás de Olivença receberam do Programa Cidadania Digital um CDC(centro digital de cidadania).Parabéns e que eles possam melhorar o nível educacional e cultural da sua comunidade.
Continue escrevendo sobre eles!

Anônimo disse...

Conheci seu blog recentemente, por conta de uma colega de meu curso de especialização em Itabuna. Gostei demais das informações e das incursões pelas veredas ambientais, de forma enfática e bem deliciosa trata a questão indigena e socio ambiental tão amplamente, que nos dá uma outra dimensão da problemática, históricamente se discute a questão indigena, no entanto, trata-los de forma realistica e humana é o diferencial. Gostei demais dos seus relatos e da forma que relata os aspectos culturais e ambientais de nossa região. Sou de Firmino Alves, faço parte da bacia do Rio Salgado, um dos afluentes do Rio Cachoeira. Sou fotografo e tenho umas fotografias de queimadas aqui de minha regiao, em pleno tempo de seca absoluta, sao fotos bem interessantes. Caso se interesse me mande um email: elton_ivetiano@hotmail.com

Desde já obrigado pela sua colaboração literária e de consciencia participativa.


Abraço.

Anônimo disse...

Tópico prazeroza nesta página, textos assim demonstram valor ao indivíduo que ler aqui :)
Realiza mais deste espaço, a todos os teus seguidores.