domingo, março 16, 2008

Animais Silvestres de Estimação

Animal de Estimação Legalizado pode significar Animal Silvestre Protegido.

Criar pássaros requer responsabilidade

Fotos da Associação Pró-Vida Silvestre
.
O Ibama disponibilizou a Lista prévia das espécies da fauna silvestre nativa que serão permitidas para a criação e comercialização como animais de estimação, abrindo até 06 de abril, uma Consulta Pública das espécies a serem incluídas ou excluídas devidamente justificadas com base nos critérios estabelecidos pela Resolução Conama 394/2007.

As variantes científicas a serem levados em consideração são muitas, e vão desde a ameaça às espécies e ao ecossistema à problemas com zoonoses. Por isto, a lista pode ser considerada, altamente restritiva, incluindo apenas três espécies da Classe dos Répteis (Iguana, Lagarto-preguiça, Papa-vento) e cerca de 51 espécies da Classe das Aves. Nada de cobras, macacos ou tartarugas, dos animais Brasileiros, apenas estes, podem ser criados de forma legalizada, e desde que nascidos em cativeiro de criadouros registrados no Ibama.

O Papagaio verdadeiro, talvez seja o maior símbolo cultural da ave de estimação no Brasil. Um hábito que deu suporte à captura ilegal e a um tráfico milionário e sem fronteiras. Como as aves criadas em cativeiro, não se adaptam novamente à natureza, e o Ibama resiste em tornar fiel depositário, criadores antigos, milhares dessas aves permanecem na ilegalidade ou abarrotam zoológicos, que não têm estrutura para atender à demanda. Espera-se que a criação em cativeiro, estimule futuros criadores a adquirir legalmente essas aves, pondo fim ao ciclo predatório.
.

Estão na Lista Previa, velhos conhecidos sul baianos, como Cardeal (Paroaria coronata), Canário- da-Terra (Sicalis flaveola), Curío (Sporophila angolensis), Papa-capim (Sporophila caerulescens), Bicudo (Sporophila maximiliani), Coleiro-baiano (Sporophila nigricollis) e o periquito Jandaia (Aratinga solstitialis). Os criadores interessados podem, inclusive, comercializar seu plantel, mas a captura na natureza continua proibida.

Pássaros criados em cativeiro têm dificuldade de readaptação. Criadores precisam adquirir os pássaros legalmente e obter informações sobre o forma correta de criar e cuidar. Não é permitido a captura de animais de natureza, sem autorização do Ibama.

O sul da Bahia, pela sua diversidade de aves e fotores culturais, é uma das áreas de maior captura e criação clandestina de pássaros de todo o bioma da Mata Atlântica. Aqui, a resistência da comunidade e a grande quantidade de pássaros em cativeiro requer uma abordagem adequada com maior ênfase na educação ambiental. Durante a Operação Descobrimento (1998-2000), o Ibama apreendeu centenas de aves, muitas delas, espécies ameaçadas, mantidas em cativeiro ilegalmente. As aves foram reunidas no Núcleo de Triagem da Associação Pró-Vida Silvestre, que reuniu dados inéditos sobre a captura ilegal de aves nessa região (aguarde publicação.)

sul da Bahia tem muitas aves ameaçadascriação de animais requer responsabilidade

O Ibama e demais órgãos ambientais têm dificuldade de controlar a captura, comercialização e criação de aves em cativeiro, devido aos fatores culturais envolvidos. Nem um exército de fiscais será suficiente para mudar esse quadro, sem um amplo processo de educação ambiental.
.
aves de estimação são oriundas de criadouros aprovados pelo Ibamapássaros ameaçados são capturados fora do controle oficial
.
Jandaia-de-testa-vermelha e o Tucano do Bico Branco, estão entre as espécies capturadas ilegalmente no sul da Bahia, segundo pesquisa da Associação Pró-Vida Silvestre.
.
Há quem defenda a Lista Zero, como o Rogério Rocco do Ibama-RJ, por considerar que a criação de aves em cativeiro no Brasil é uma atividade fora de controle. Certamente, a vida em liberdade, é o que as aves precisam, especialmente, os grandes voadores que são os psitacídeos, como as espécies de araras, papagaios, jandaias e periquitos, que estão autorizados para sobreviver em cativeiro.

anmais ameaçados ainda são capturados

Para os sul baianos, especialmente, da região cacaueira, o Pintor Verdadeiro, que chamamos de Sete Cores, parece um pássaro comum, tendo sido incessantemente capturado em "Visgueiras de Jaca" e vistos abarrotando pequenos alçapões nas feiras livres. Mas apesar dessa percepção errônea, trata-se de um pássaro ameaçado de extinção e que precisa dessa região para ser conservado na natureza.

Informações sobre como criar e onde comprar?

Sítio Castaneda * Mediabirds * Pet Friends * Fazenda Visconde

3 comentários:

gato disse...

POSSO CRIAR LEGALMENTE?

gato disse...

E MUITO BOM ESSA AÇÃO DO IBAMA PRA PROTEGE ESSAS AVES INDEFESAS

gato disse...

POSSO CRIAR UM PASSARO SILVESTRE? QUAL O PROCEDIMENTO