quarta-feira, novembro 28, 2007

Morro de Pernambuco: Esclarecimentos

Os proprietários do Morro de Pernambuco fizeram uma série de esclarecimentos sobre as notícias veiculadas no Acorda Meu Povo recentemente. Assim, este editor, utilizando-se dessa extraordinária ferramenta (BLOG) de comunicação, gratuita, interativa e democrática, reconhece o dever de respeitar sempre não só os nossos direitos e opinião, mas o direito e opinião de todos. Segundo eles nos informaram, a área passou por um processo judicial já resolvido e que medidas de proteção e conservação já estão sendo adotadas, evitando-se sua invasão e depredação. Eles afirmaram que “Providências estão sendo tomadas, no que tange à sua conservação e melhoria nos aspectos que forem necessários”, e que pretendem “mantê-lo como um dos pontos mais belos do sul do Estado”, e complementam que “apesar de se tratar de uma propriedade particular, adquirida e mantida por vias legais, temos plena consciência do que ele representa para a costa cacaueira”.
No dia 22 último fui convidado a participar de uma vistoria e de uma reunião conduzida pelo Sr. Marcos Badaró com a Associação de Moradores do Bairro Nova Brasília, onde ele propôs a realização de parcerias com a comunidade para garantir maior segurança no local, conservar o morro e desenvolver atividades de turismo capacitando e utilizando mão de obra da comunidade local.


M.Badaró destacou a necessidade de integração com o poder público para revitalizar toda a área que envolve a Maramata, o Bairro Nova Brasília e o Morro de Pernambuco, melhorando a segurança, a iluminação e promovendo atividades culturais no local. O apoio da prefeitura para a realização de eventos culturais e de lazer nas praças da Maramata e utilizando o Palanque ali existente, também foi umas dos temas principais da reunião.
M.Badaró destacou que um trabalho em conjunto com as secretarias de educação, turismo e Maramata pode viabilizar a formação de guias mirins e a criação de um Núcleo de Artesanato no local. Segundo ele, “é preciso pensar em dar oportunidades de crescimento pessoal aos moradores da Nova Brasília formada por pessoas tradicionais e humildes, em especial, oferecer oportunidades às crianças e adolescentes”.

3 comentários:

jessica disse...

com todo o respeito que tenho pela luta do bem comum,da melhoria do ser humano em geral,englobando a nossa fauna e flora,reconhecendo a boa vontade do jornalista e humanista Paulo Paiva,para trazer á todos uma cidade melhor,independente de partidos políticos,tenho a necessidade de falar que sem certas atitudes "políticas",ou de acertos também políticos,fica inviável para alguns desenvolverem determinados projetos.o bloqueio ou mesmo falta de incentivo,nao só de capital,mas através de burocracias visando a compra de "vale tudo" para quem está disposto a um investimento,é um balde de água fria no nosso sonho de que querendo tudo se pode.nem tudo na vida tem um preco.em Ilhéus,como em muitos lugares,o interesso político ainda é a lei da pistola.hotel-restaurante escola,para menores infratores,ou moradores de ruas,porque nao?profissionalizar jovens,isso sim é a saída para a delinguencia juvenil!apoio internacional? sem problemas!agora,eu pergunto!trará turismo para Ilhéus? NAO.Votos para os políticos? NAO!custa menos,pagar uma dentadura,ou um saco de cimento.o problema,nao sao os proprietários,nem os moradores,e sim a falta de apoio politico e governamental.pense nisso!!!!

Paulo Paiva disse...

Realmente, sem educação o que haveremos de ser? No Brasil infelizmente a educação não vai bem, estamos atrás de nossos vizinhos latino americanos. O quadro é triste, especialmente no nordeste e aqui na região sul da Bahia onde temos grandes demandas sociais: Deficiencias na educação formal e na assistência social aos pobres. Também ainda temos problemas com moradores de rua e trabalho infantil.

Por isso é bom viajar e conhecer realidades diferentes na nossa. Sei que teve muitas oportunidades de vivenciar outros lugares com qualidade de vida e realidades mais amenas.

Creio que o nosso papel é sempre procurar contribuir para melhorar o lugar onde vivemos, não dá pra desistir de lutar. Então, vamos sempre buscar as boas ideias, bons exemplos e boas práticas, transformando essa realidade em algo melhor.

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom